terça-feira, 30 de setembro de 2014

Diante da Vida

 

            A igreja Santa Catarina em Belgica- Hoogstraten foi construída entre 1525 e 1550, encomendada pelo Antoon van Lalang e Elisabeth de Culemborg , Earl e Condessa de conselho Hoogstraten .
           A igreja estilo gótico construído em Kempen tijolos planos do arquiteto Rombout II Keldermans .                                                                                                                                                       A torre é de 105 metros de altura e quadrado na base. A torre sineira é octogonal.  
          A igreja é a terceira mais alta na Bélgica e um dos edifícios mais altos de tijolos do mundo. A mais alta torre de tijolo é o da Igreja de Martin em Landshut , Alemanha: 130,6 metros. A segunda maior torre de tijolo - e também a mais alta da Bélgica - é a de Nossa Senhora em Bruges , com 122,3 metros.
Fonte: http://nl.wikipedia.org/wiki/Sint-Katharinakerk_(Hoogstraten)


As fotos: Isabel van Gurp 




Os detalhes dos tijolos


Diante da vida
As letras se tornam opulentes
A escrita guarda momentos de fertilidade
E os acontecimentos não escritos
Se perdem com as palavras
E ao vento
Nos livros elas ficam para sempre
E são imortal
As palavras são coladas num papel
Para ser eternizadas
Diante da vida
O mundo gira
Sem ser dono dela
Mas nas paginas
Elas s'eternizam
Para ser contadas
Minha áurea fica vazia
Quando as minhas letras corpulentas s'espalham
Deixando rastros
Pelos chãos sem nunca ter sido pisado
Pelos palcos das vidas
Que saem dentro de mim
Transformam em personagens presentes
Em cada letra passam ter existência
Tornam-se poemas
Folhas que são penduradas numa arvore
No meu livro imaginário
Diante da vida
Faço arte de ser mais feliz
Com uma caneta e um papel
Quando eu jogo pelo vento na matriz
Reinvento um conto de uma inspiração
Que passou.....
Diante da vida
Eu escrevo poemas


Isabel van Gurp


Obra feita nos anos 1530 

























quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Haicai!!!!!




 Haicai! Achei a brincadeira legal é por isso resolvi participar também.
 E, naturalmente aprender....
As primeiras 6  fotos foram tiradas no dia HOOGSTRATEN entre verduras e flores na Bélgica.








                                                                       Sonhos


                                                           Sonhos dos meus sonhos!
                                              Fujo da 'realidade' para realizar meus desejos
                                                                Entre meus 'sonhos'

Isabel van Gurp



Lua

Olho para lua:
-de todas entre as suas formas:
O que mais me fascina;
- é sua cor que ilumina a noite,
não importa o seu tamanho.                                                                                                                                                          Isabel van Gurp                                                                                                                                                


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               
                                                                                                                                                                                                                                                              Pedras

             De todas as pedras:
Que estão no meu caminho
O que mais machuca no pé:
- São as pequenas.                                                                                                                                                                                                                                                              

Isabel van Gurp







Alguém

Não tente ser alguém:
-tente ser você mesmo,
para ser gente e quer ser alguém.
Isabel van Gurp











Daninhas

Arranque as daninhas com as mãos;          
-para sentir suas raízes
Elas?
-sentirem sua força.


Isabel van Gurp















Céu

Não parta antes de conhecer  o céu
Não aterrisse antes de medir sua queda
Importante é voar...voar e voar

Isabel van Gurp











Vento


Não feche as portas para ventania:
-deixe o vento passar pela casa,
e levar os restos do temporal



Isabel van Gurp




Um céu colorido:
- em pontas, em contas, em ondas.
- Simples um mar azul


Isabel van Gurp



Chuvas 
Das nuvens caem as minhas lágrimas 
                                                                                  Dos meus olhos caem a chuva 
                                                                                 Que transbordam o mar do meu ser 


Isabel van Gurp

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

O sol que brilha na minha terra


O sol que brilha na minha terra 
Nasce atrás do horizonte 
Nas águas claras
Que aos poucos s'eleva
Para o apogeu
Vai desenhando os morros
Colorindo as favelas com as suas cores
vermelha, amarela e um toque alaranjado
O sol que brilha na minha terra
Vem alastrando o céu azul 
Subindo ao altar como um Deus
E cercando Cristo
Pintando os rios das serras
Nas suas águas raras e geladas
 O sol que brilha na minha terra
Grifa o azul do mar 
Elevando para o lugar mais alto 
Como um Zeus
Nos céus
No auge 
Aos poucos conquistando 
Os morros com suas cores douradas
Espiritualizando as matas verdes
O ecossistema, o ciclo de vida
Alegrando os pássaros
Que cantam com sua chegada
E voam felizes
   Dando a vida atmosfera tão colorida 
Aquecendo a terra 
Invadindo com seus raios 
Pelas frestas das janelas vai passando
Aquecendo os casebres 
Levando luzes e calor
Alastrando-se pelas ruas das comunidades
Que ainda dorme 
Com os anjos
O sol que brilha na minha terra
Não nasce quadrado 
 Se põe bem antes da meia noite
Ele esta sempre enamorado com o nosso planeta
Tem poder da vida
Da fotossíntese
Da a luz e energia
Da alegria 
O sol que brilha na minha terra
Não se assombra com as nuvens negras
Ignora as estações
No frio e introduz um sonho 
Reinventa a humanidade
Com fenômenos
Da felicidade  
Com as gotas da chuva brilha mais no horizonte
Figura um arco iris
Para ser triunfal 
Para fazer as notas musicais
No céu da minha terra
Tem um sol que brilha nas nuvens 
Nos mares na minha cidade
Tem gosto de vida 
E nasce dourado
Como ouro 

Isabel van Gurp























Me chamem de Maria

Maria, meu nome é Maria Entre as estrelas Vivo  o espetáculo da vida e a morte O exemplo da bela De ser mais uma entre todas...