terça-feira, 25 de novembro de 2014

Tuas mãos (a segunda parte da visita do Rijksmuseu)


                                                               Esta é a segunda parte da minha visita do museu

Rijkskmuseu em Amsterdam
Num dia só você não pode conhecer todo o museu .  Mas com certeza voltarei lá e dividirei novamente com vocês  minha  próxima visita. 




Amsterdam (1637-1712)






  

O teu último suspiro
Esperei
Segurando as tuas mãos
Entre as minhas
E sentir a força delas na minha vida
Tuas mãos
As  mesmas mãos
Que um dia tocou o corpo de uma mulher
E fizera ela se apaixonar
Se entregar uma vida inteira a ti
Com as mesmas mãos me trouxera ao mundo
Foi ti
Que cortou meu cordão umbilical
E com um choque chorei pela primeira vez
Entre as tuas mãos
Fui levada para conhecer a mulher que me levou dentro de si
Minha mãe
Minha amada amiga
São seis mãos e uma família
Nas tuas mãos
Cabias meu corpo franzino
Que me segurava entre teus peitos
Com um orgulho olhava para meus olhos
Buscando entre nós um afeto
Que crescia e transformava em uma coisa única
A mais bela
O amor de  pai e filha
Que nada no mundo poderia desfazer esse laço
Estaria sempre nas nossas mãos
Nos abraços
Nas tuas mãos
Cresci como tua flor
Que me protegia
Do vento
Do frio
E com muito carinho regava-me com amor
Sempre com elas
Nas tuas mãos
Aprendi os primeiros passos
Me sentia segura  forte quando caminhávamos
Pelos rumos e pelas estradas
Assim, de mãos dadas
Fazíamos aventuras de descobertas pelo mundo
Eu sei que estarias lá sempre segurando
as minhas mãos
Quando me sentia cansada
Quando chorava
Quando era uma menina dengosa
Me levava então no colo
Ou me abraçava tão forte
Que o mundo podia acabar
Tu és sempre meu herói
Nada iria me acontecer
Com teu amor me sentia numa redoma de vidro
Sentia a força das tuas mãos
O gesto rude
Que me dava lição de vida
E alguns sermões 
Me fazia entender certo ou errado
Com tuas mãos
Apontava os ensinamentos do mundo
Entre as tuas mãos
Aprendi andar de bicicleta
Na cadeira de balanço tu m'empurrava mais alto
Eu não tinha medo
Estava em boas mãos
Cresci com teu olhar severo
Mas sempre com um toque d'amor
Feição, carinho e cumplicidade
São tantos sentimentos que entre nós existiam
Afinal, eu sou tua princesa de sempre
Quem penteava teu cabelo como de uma menina
E fazia transas nos teus cabelos curtos
Colocava lacinhos
Que ridículo que tu ficavas com os meus penteados
Mas tu rias
Eu ouvia as tuas histórias 
E fiz as minhas historias 
Fiquei rebelde como todas adolescentes
Entre tuas mãos voltava para casa
Para ouvir  teus conselhos
De quem só queria me proteger
E, a vida seguiu
Seu percurso  
Entre as tuas mãos
Foi  elas que me levaram
Para o altar
Me entregaram para outras mãos
Um outro homem
Mas não havia nenhum amor
Um outro senhor
Um outro homem
Que ia tomar teu lugar
Nas tuas mãos sempre seriam meu porto seguro
Entre tuas mãos a vida passou
Entre nós
Envelhecemos
Nossos olhares s'encontravam
Em todos os momentos
Nas festas natalinas
Nos aniversários e no dia a dia
Mas entre as tuas mãos
Eu permaneci  menina
Tu seras sempre meu herói
O tempo passou
Tornei mulher, mãe e envelheci
O que eu menos queria
Deste ciclo da vida
Era viver este momento
Segurando as tuas mãos
E ver teu último suspiro
Adeus pai

Isabel van Gurp






























































































O Rijksmuseum é um museu nacional dos Países Baixos, localizada em Amsterdão na Praça do museu. O Rijksmuseum é dedicado à artes e história. Ele tem uma larga coleção de pinturas da idade de ouro neerlandesa e uma substancial coleção de arte asiática.
O museu foi fundado em 1800 na cidade da Haia para exibir a coleção do primeiro-ministro. Foi inspirado no exemplo francês. Pelos neerlandeses ficou conhecida como Galeria de Arte. Em 1808 o museu mudou-se para Amsterdã pelas ordens do rei Louis Napoleón, irmão de Napoleão Bonaparte. As pinturas daquela cidade, como A Ronda Nocturna de Rembrandt, tornaram-se parte da coleção.
Em 1885 o museu mudou-se para sua localização atual, construído pelo arquiteto neerlandês Pierre Cuypers. Ele combinou elementos góticos e renascentistas. O museu tem um posição proeminente na Praça do Museu, próximo ao Museu van Gogh e ao Museu Stedelijk. A construção é ricamente decorada com referências da história da arte neerlandesa. A Ronda Nocturna de Rembrandt tem seu próprio corredor no museu desde 1906. Desde2003 o museu sofreu restaurações, mas as obras-primas são constatemente presentes para o público.
A coleção de pinturas inclui trabalhos de artistas como Jacob van RuysdaelFrans HalsJohannes Vermeer e Rembrandt e de alunos de Rembrandt. 

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Rijksmuseum

Bailarina

N'alma flutua Uma menina Que reflete No espelho Uma mulher Na imagem Dança Uma bailarina Que move Os pés Em círculos E deixa ...