quarta-feira, 11 de março de 2015

Arapyai








Ela vai chegando assim
Rompendo a terra com fúria de um tufão
Arapyai
Cansada de dormir abre-se pelo chão
Rompendo em dias de luz
Correndo em túnel de cores
São sementes que voam pelo vento
Encravadas na terra congelada
Esperando água derreter
Quando o sol brilhar
Meu rei...salve o rei Oxalá
Salve Arapyai
Em terra de santo não conhece
Tupã Guarani
Mas é pura magia
Do milagre da vida
Quem dá origem para quem espera o ciclo da estação
O tempo correndo pelas gramas daninhas
Sentindo o beijo de quem voa
Em cada néctar para levar e deixar os óvulos
E conectar em proa
Para transformar hibernação em libido
Em almas em cores
Cores em almas
Cheiros em rosas
Rosas em prosas
Explodindo em sêmen
Transformando em flora
Não se pode esperar para povoar
Os jardins sem donos
Que mora  Orum
A fauna brinca de mãe
Correm os curumins no céu risonho
Sai em terra para ver a lua nova
E sentir o cheiro da primavera
Salve Arapyai
Quem esta ainda em sombra
Desperte para aclamar aurora
Arapyai és primavera
Salve a nossa rainha
Que faz a festa em cores
Para saudar o nosso rei Kuaray
Que brilha mais forte agora


Isabel van Gurp







Isabel van Gurp


Guarani
Arapyai - primavera
Kuaray  - sol
Orum e Oxala - morada e deuses africanos
 

Do ser

Andando por ai.... Sinto o sal da terra Escorrendo pela minha face Com suor do meu corpo que expressa O ser A energia do vento A bri...