domingo, 21 de julho de 2013

Tradições Holandesas




Cinquenta anos




Meio século de vida
Não me trouxe  sabedoria

E nem tão pouco arrogância
Continuo aprendendo
As lições que a vida oferece
Sigo em frente
Porque é preciso
As vezes tenho vontade de voltar ao tempo
De rever amigos
Pessoas
Historias
Que eu perdi nas estradas da vida
As vezes queria parar o tempo
Com uma varinha mágica
As vezes queria estar em lugares
Que eu passei em tantas viagens
As vezes eu não queria ter saído de casa
E ter ficado no casulo
Para não perder o colo
Meio século nada significa
Porque tudo passa
E muitas vezes queria esquecer situações
Que eu passei
Algumas eu aprendi
Algumas eu chorei
Algumas desnecessárias
Algumas fui feliz
Algumas protestei
Mas em todas eu vivi
Eu sei que elas  fazem parte da vida
Esses momentos assimilam
Agente em gente
Essa mesma gente
Que eu levo em mim
Das dores que eu mais sofri
Foi a dor que eu pari
Essa dor eu esqueci
Quando olhei para meus filhos
Que saíram  dentro de mim
O que eu sei é muito pouco
O pouco de um louco
A vida nos faz sublime
De louco todo mundo tem um pouco
Com erros e acertos 
O ato de viver não é um filme
Porque as historias reais não tem  The End 
A vida segue gerações nas gerações 
De pais para filhos
De filhos para pais
No clico da vida 
Eu tenho muito que aprender 
Como todos ou todas
Mas muitas vezes cometo os mesmos erros
Erros bobos
Meio século nada significa
Porque tudo passa
E nada fica
 Nem as lições que  vida nos oferece
As vezes quero ser menina
E poucas vezes quero ser mulher
Mas eu já sei que
Que pouco eu sei
Quando aprendo ser gente
Eu sou poeta


  autora: Isabel van Gurp



 Ao longo dos séculos,  existe  uma ligação entre os anéis das  cidades dos Paises Baixos  e o Reino Holandês. A maioria dos príncipes oferece premios  para jogos (aneis de corridas de cavalos)  em Middelburg, Vrouwenpolder e Westkapelle.  William V, que visitou em 1786 Domburg, entrega duas medalhas de ouro para os vencedores . E assim a tradição sobrevive até hoje

















Imaginem

São nuvens que formam as  lagrimas No céu -Dizem que é morada dos anjos E o que dizem... Que os anjos bons Voam pra la Imaginem...