domingo, 12 de janeiro de 2014

Alma gêmea




Alma Gêmea

Olhando para teu olhar
Sinto teu passos
Caminhando em algum lugar
Ouvindo tua voz
Escuto ela no túnel do tempo
Tão familiar
Eu já senti isso antes
Eu sei disso
Tuas mãos tocam no meu corpo
Reconheço teus toques
Eles sempre estiveram em mim
Na minha alma
Eu já senti isso antes
Eu sei disso
Tive a certeza quando encostei
Minha cabeça no teu coração
Ouvir as batidas
Que batia em código morse
O mesmo sinal de disparo que quando nós cruzávamos os nossos olhares
Senti teu calor
Que me envolvia intensamente
Num manto sagrado
Entre teus braços
Teu amor
As nossas  afinidades
As nossas almas gêmeas
Que nunca se perdem entre as vidas
Vidas que se foram
Que se reencontraram
Mas que nunca se abandonam
Eu já senti isso antes
Eu sei disso
Quando o nosso olhar
Se cruzou a primeira vez
Nesta vida
Parecia uma magia
Eu não podia parar de te olhar
E toda vez que eu te olhava
Se perdíamos em lembranças
De algum lugar
De alguma história
De alguma felicidade
Em fração de segundos
Sentíamos um passado voltando
Que vem com a mesma faísca do tempo
Mesma força
Que estala nas nossas mãos
Na mesma linha
Viemos nós completar
Inerte a nossa historia
Seguimos sendo felizes  sempre
Como almas gêmeas
Ou espíritos afins
Estamos predestinados sempre
Eu já senti isso antes
Eu sei disso
Como eu sei
Que entre a terra
O céu e o mar
Me escondo no infinito para te encontrar

                                      autora: Isabel van Gurp





                                                                                                            





















Pensamentos

Quando as lagrimas não escorrem Em vão do pensamento O sentindo de chorar Esta no triste olhar Nobre ser Esta na roupa que ves...