terça-feira, 18 de março de 2014

No Jardim




No meu jardim
Que  todos os dias eu rego
Com um pouco de mim
Com um pouco de água
Com um pouco de sol
E muito amor
Eu vejo brotar amizade
Sementes jogadas no dia a dia da minha vida
Orvalho  molha com carinho
Em noites de lua cheia
E com dedicação jogo uma pitada de alegria na areia
E todos os dias eu olho
E levo um sorriso
Eu ponho minhas mãos para sentir as raízes que crescem
Entre as sementes que passam pelos bicos dos pássaros
Mudam de espaço
Levados pelo Beija-Flor
São semeadas entre as arvores
Nos campos
As vezes voam
Caem no asfalto
Se vão
Deixando saudades
Ou outros ficam na lembrança
Mas  o que fica   
Entre as ervas daninhas
São eternos
Nasce então
Um das mais belas plantas do meu botânico
Tão linda
Com tantas  cores
Tão sensível
Que fecha com seus folíolos
Para me proteger
Num forte abraço com um toque
Me enobrece com a riqueza
Do respeito e o companheirismo 
Meu jardim eu semeio algo
E toda energia que eu recebo 
O que sempre me fortalece 
Vem de lá 
De uma flor que eu dei o nome de amigo. 




Autora: Isabel van Gurp





Imaginem

São nuvens que formam com as  lagrimas No céu -Dizem que é morada dos anjos E o que dizem... Que os anjos bons Voam pra la Imag...