sexta-feira, 11 de maio de 2012

Meu Anjo


Ainda sinto a dor 
O grito
Alegria 
Foi o momento mais feliz da minha vida
Ainda sinto
Seu corpinho dentro de mim
Ainda posso sentir
Seus movimentos
Me emocionar com cada chute

Queria eu te carregar ainda no meu ventre
Encantar-me com suas peripécias
Que já fazia antes  mesmo de nascer
Ainda sinto a dor 
O grito 
Alegria 
Eu sinto a força do seu olhar
No seu olhar havia algo de mim
Que me faz feliz sempre

Sentir aquele corpo franzino
Tão delicado
Quando te toquei pela primeira vez 
Te olhei a primeira vez
Tomei nos meus braços 
A primeira vez
Eu já te conhecia
E a força do  sangue 
Que eu te doei 

Para  ser um ser
Um ser que saiu dentro de mim  
Das minhas entranhas
Que eu gerei por nove meses
Te esperei por alguns anos
Ainda sinto a dor
O grito 
Alegria
Queria eu sentir meus seios enchendo de leite
Volumosos, pesados
Te tomar nos braços 

Sua boquinha tão faminta


Abocanhando toda aréola do
meu seios 
Procurando leite 
E a natureza tão sábia
Que já sabias como encontrar
Saciavas sua fome
Queria sentir no meu olhar 

A felicidade deste momento 
A cumplicidade entre nós 
Eu podia ouvir a sua respiração 
Sentir nos meus dedos a força da mãozinha
Tão pequena, tão delicada e tão forte
Seguravas meu dedo 
Há um vinculo entre nós
Ao mesmo que olhavas para mim 

Sabias que eu era a sua mãe

Sabes que somos íntimos 
Queria ainda ver seu sorriso de saciado
 Entre amamentação
ficamos nós olhando 
As trocas de olhar mágico entre nós 
Há um segredo entre nós
Há um acordo entre nós

Há um amor incondicional entre nós 
Queria ainda sentir meu seio vaziar
E ouvir seu arroto 
Mas mesmo assim ainda era um bebe faminto
Queria outro seio
Sabias que lá ainda havia muito leite
E por isso queria esvaziar
Eu me sentia feliz 
Porque eras necessário
A natureza é inteligente
Assim, dormias fatigado e finalmente de barriga cheia

Uma pequena sobra de leite descendo pela sua boquinha
Eu vi muitas vezes
Limpava com meus dedos
Assim, eu ficava com você nos meus braços 
Me sentia tão feliz 
Me sinto tão feliz
Ao ver seu sorriso dormindo
Dizem que estavas sonhando com anjo
Queria ainda poder te embalar a noite inteira
Porque eu não conseguia me separar de você
Por que para mim você será sempre meu filho
Meu anjo

autora: Isabel van Gurp



Imaginem

São nuvens que formam as  lagrimas No céu -Dizem que é morada dos anjos E o que dizem... Que os anjos bons Voam pra la Imaginem...