quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Mascara

Mascara 

Caiu a mascara
Caiu
Vamos tirar a mascara
E sair limpo de cara lavada
Arrumados e dignos
Ir a luta
E transformar o nosso pais
Em nosso
Porque nós sem mascara
De cara limpa, linha de frente e na vanguarda
Somos mais
Eles estão ainda com mascaras?
Sem cara e sem nós
Podem?
Representar essa multidão
Com votos secretos
Contra uma nação
Pode?
Cai cai
Será que eles são menos homens e mulheres
Do que os mascarados que vão para rua
Em nome de um povo
Não temem a luta
Nem a própria a morte
Em luta sublime  a própria sorte
Cai  cai cai
Que não assumem o que eles fazem
Na câmara, parlamento ou em Brasilia
Se nossa mascara cai
E porque as deles ficam?
Cai o traidor
Cai o bandido
Mas quem luta
Não foge
Mas eles correm
Não dos militares
Mas da verdade
Se escondem atrás da lei
Trai a liberdade
Eles são  o poder
Contra a democracia
Então cai cai
No mundo as suas mascaras
O voto contra as mudanças
O futuro de crianças
A favor de salários exorbitantes
Mas o voto secreto dos verdadeiros mascarados ficam
Porque eles tem medo?
Porque são covardes
E todos covardes fogem da luta e da verdade
Cai cai cai
Cai a lei que escondem com as mãos sujas esses homens de ternos e gravatas
E arrumados
Pelos meninos engraxadores de ruas sem mascaras
Sem opção
Que jogam seus lixos nas nossas vidas
Convenientes a  nossa miséria
Cai cai cai
Cai verdadeiros mascarados
Que diante da lei
São nossos representantes
Então, cai esta lei
Que protegem esses homens
Deixem eles mostrarem suas caras
Cai a mascara dos manisfestantes
Cai a mascara da lei do voto
Que não nós representa
Cai....então somos todos iguais!!!!!!!



  autora: Isabel van Gurp

Pensamentos

Quando as lagrimas não escorrem Em vão do pensamento O sentindo de chorar Esta no triste olhar Nobre ser Esta na roupa que ves...