terça-feira, 24 de maio de 2011

HOMENAGEM A GRANDE ADRIANA

A VIDA É UMA PENA, FRÁGIL, LEVE E SENSÍVEL
 A VIDA É UMA PENA QUE VOA
 SEM SABER O SEU RUMO CERTO 
QUE VIAJA COM UM SOPRO DO VENTO
 A VIDA É FRÁGIL COMO UMA PENA 
DE UM DIA PARA OUTRO 
DE UMA NOITE PARA OUTRA
 EM HORÁRIOS CONFUSOS
 CHAMADOS FUSOS 
PODE SE ACABAR 
VIVER CADA MOMENTO COMO SE FOSSE ÚLTIMO
 COMO SE FOSSE A ÚLTIMA VIAGEM
 POIS A VIDA É UMA PENA 
SABER PERDOAR E SER PERDOADO
 SABER DOAR 
SABER RECEBER 
SABER CALAR
 NOS MOMENTOS DE SILÊNCIO GRITAR NOS MOMENTOS NECESSÁRIOS 
  FAZER- SE OUVIR
 CHORAR
 QUANDO HOUVER TRISTEZA
 SABER SORRIR
 NOS MOMENTOS DE ALEGRIAS
  A VIDA É UMA PENA
 EXISTEM VIAGENS SEM VOLTA 
VOO QUE SOBE
 QUANDO A PARTIDA DEVERIAM SER ANULADA
 A VIDA É UMA PENA QUE VOA PARA LÁ
 E PRA CÁ 
QUE PODE SER SOPRADA 
PARA LONGE
 PARA O MAR 
E PARA SEMPRE
 E CAIR NAS PROFUNDEZAS DAS ÁGUAS DE FERNANDO DE NORONHA 
E FICAR NO LUGAR MAIS LINDO DO PLANETA
 TERRA 
NAS SUAS ÁGUAS PROFUNDAS
 E CRISTALINAS
 NÃO SERÁ UMA MORTE 
 SERÁ UMA BENÇA 
POIS SERÁ ETERNO VIVER NO PARAÍSO PARA SEMPRE POIS É LINDO MORRER NO MAR


autora: Isabel van Gurp

 ISABEL PARA ADRIANA 
VITIMA DO VOO 447

Imaginem

São nuvens que formam as  lagrimas No céu -Dizem que é morada dos anjos E o que dizem... Que os anjos bons Voam pra la Imaginem...